Pudim de coelho bravo à moda do Cartaxo

Logotipo Dia Um... Na Cozinha Fevereiro de 2018

Para esta edição em que o tema lançado é comida tradicional portuguesa e voltando aos meus livros de cozinha, da autora Maria Odette Cortes Valente, escolhi um pudim de coelho bravo à moda do Cartaxo.

Para quem não sabe, o Cartaxo é uma cidade portuguesa localizada no distrito de Santarém, situado nas margens do rio Tejo em que  a cultura da vinha e a produção de vinho estiveram desde sempre ligadas ao concelho, valendo-lhe o título de Capital do Vinho.

Fotografia tirada da net

Se tiver curiosidade em saber mais pode pesquisar aqui

Começa-se por deixar o coelho umas horas numa marinada de vinho, alhos, sal e pimenta.IMG_5561 No dia seguinte estufa-se o coelho na sua marinada com o chouriço, lentamente, eu deixei estufar em lume brando durante 90 minutos.

Enquanto isso, torrei ligeiramente as fatias de pão na torradeira e cortei-as aos bocados prontas para triturar. Depois do coelho estufado, deixei arrefecer um pouco, retirei a carne dos ossos, juntei o chouriço, o pão e triturei tudo no robot de cozinha,IMG_2899-2 finalmente juntei à mistura triturada o leite, os ovos ligeiramente batidos e supostamente o molho do estufado.

Supostamente interrogam-se vocês?!?! Na verdade, como não pus o molho ao pé de mim enquanto fotografava e filmava não o coloquei na mistura do coelho, só dando por ela, quando fecho a porta do forno com o pudim lá dentro, olhando para o fogão e vendo a panela com o molho. Em segundos tive que optar por deixar, ou retirar do forno e de alguma maneira colocar o molho no pudim….Optei pela segunda hipótese, afinal de contas era no molho apurado que estava todo o sabor do pudim!!! Lá fiz a batota, “desenrascando”, fazendo jus a uma das nossas características de sermos portugueses. Ficou bom na mesma!

IMG_5593-2

Bom Apetite!

Receita – 5 doses

Ingredientes

  • 1 coelho bravo/normal
  • 100g de chouriço regional
  • 1 dl de vinho branco
  • 3 dentes de alho
  • 1 ramo de salsa
  • 5 grãos de pimenta preta
  • 1 cebola grande
  • 1/2 dl de azeite
  • 50g de manteiga
  • 3 colheres de sopa de vinho do Porto
  • 100g de pão duro ligeiramente torrado
  • 1dl de leite
  • 5 ovos
  • sal, pimenta e noz moscada a gosto

Preparação

  1. Corta-se o coelho aos bocados e põe-se numa marinada feita com vinho branco, os dentes de alho picados, o ramo de salsa, a pimenta e o sal.
  2. Depois de algumas horas ou no dia seguinte, corta.se o chouriço ás rodelas e numa panela coloca-se o coelho, o chouriço e a marinada tapando o tacho e ferve devagarinho.
  3. Quando ferve, mistura-se então, o vinho do porto, os grãos de pimenta e a noz moscada ralada ou em pó.
  4. Depois de estufado, retira-se os ossos ao coelho e leva-se a triturar juntamente com o pão ligeiramente torrado e o chouriço.
  5. Numa tigela deita-se a mistura de carne ralada, junta-se os ovos ligeiramente batidos, o leite e o molho da carne, envolvendo muito bem.
  6. Aquece o forno a 160ºC, unta uma forma de “bolo Inglês” com manteiga, deita a mistura e leva ao forno +/- 45 minutos ou até o pudim estar cozido.
  7. Deixa amornar retira da forma e serve acompanhado com molho de tomate e couve-flor cozida regada com azeite e vinagre.

IMG_5589-2

Beijos e abraços

Ana

https://www.facebook.com/acozinhadaanikas/videos/1017831261702847/"

Caldeirada

Sim eu sei, há já algum tempo que não vinha aqui. A vida está-nos sempre a pregar partidas, não é por isso que ela seja má, pelo contrário, é sempre para nos dar uma oportunidade para pensar, dar significado e andar para frente. Dito assim parece fácil, mas não é, reconheço, mas pelo menos ter consciência de como a “coisa” funciona já é um pequenino passo e os grandes passos são a soma dos pequeninos…..

Ora desta vez deixo uma receita de caldeirada, de uma coleção de livros de cozinha tradicional portuguesa dos anos noventa de uma senhora chamada Maria Odette Cortes Valente. Diz a referida senhora que esta caldeirada é uma receita da Nazaré.

Resultado de imagem para nazaré
imagem tirada da net

Quem tiver curiosidade de saber mais acerca da Nazaré pode espreitar aqui.

Na verdade eu não fiz exactamente a receita como está no livro, não achei a variedade dos peixes que ela lista, utilizei safio, cação e tamboril. As quantidades também foram menores porque a adolescente cá de casa não gosta de caldeirada!

IMG_5372

A caldeirada é uma receita muito fácil de fazer, começamos por juntar os ingredientes que geralmente os colocamos  em camadas na panela. Nesta, cozinhei em três fases:

IMG_2831-2
1- deixei ferver estes ingredientes com o azeite 15 minutos
IMG_2832-2
2 -juntei as batatas e o vinho branco mais uns 10 minutos
IMG_2833-2
3- os peixes e as ameijoas

E aqui está ela prontinha para ir para a mesa e sem espera, que ela é boa é quentinha!IMG_5382-2

Bom Apetite!

Receita

Ingredientes

  • 500g de tamboril
  • 500g de safio (parte da barriga)
  • 500g de raia
  • 500g de ruivo
  • 12 amêijoas
  • 5 cebolas grandes
  • 5 dentes de alho
  • 4 tomates maduros
  • 1 +1/2 dl de azeite
  • 1 ramo de salsa
  • 1/2 litro de vinho branco
  • 1Kg de batatas
  • 1 folha de louro
  • Piripiri qb
  • Sal e pimenta qb

Preparação

  1. Cortam-se para um tacho grande as cebolas ás rodelas, o tomate aos bocados, e os dentes alho picados. Junta-se o azeite, a salsa e o louro e tempera-se com sal, pimenta e piripiri. Leva-se ao lume e ferve em lume brando cerca de 15 minutos.
  2. Entretanto descascam-se as batatas e cortam-se às rodelas. Depois de ferver 15 minutos acrescenta-se as batatas e o vinho branco. Volta a ferver até as batatas estarem meio cozidas.
  3. Nessa altura misturam-se os peixes limpos e cortados ás postas, polvilham-se com um pouco de sal e em cima põem-se as amêijoas. Sacode-se o tacho e põe-se a tampa. Ferve cerca de 10 minutos. Serve-se em seguida.IMG_5383-2

Beijos e abraços

Aqui está um pequeno video caso tenham alguma dúvida.




Açorda de caramão à moda de Cascais

Mais uma receita tradicional tirada dos tais livros antigos de culinária que encontrei na minha dispensa. Desta vez escolhi uma açorda de camarão á moda de Cascais. Cascais  é uma vila portuguesa no Distrito de Lisboa situando-se a cerca de

Resultado de imagem para Cascais imagens
imagem tirada da net

 30 minutos de Lisboa, junto à orla marítima sendo,  um dos destinos turísticos portugueses mais apreciados por nacionais e estrangeiros, uma vez que o visitante pode desfrutar de um clima ameno, das praias, das paisagens, da oferta hoteleira e gastronómica variada. Se gostar de saber mais acerca de cascais deixo aqui informação mais detalhada com algumas fotos.

Esta açorda foi feita de raiz, ou seja cozi os camarões, descasquei-os , triturei as cascas com água de cozedura dos mesmos e ensopei  o pão .

Com a cebola, os alhos e coentros faz-se um refogado sem  escurecer a cebola. Deita-se o pão já ensopado e os camarões na açorda Eu cortei os camarões aos quadrados, mas quando comi a açorda achei que  estes ficariam melhor se os desfiasse. IMG_2836-2

Com os ovos é ao gosto de cada um: há quem goste escalfado, ou misturar a gema crua na açorda.  Decora-se cada prato com 4 camarões cozidos.

Receita – 4 pessoas

Ingredientes

  • 500g de camarão + 16 camarões cozidos para decorar
  • 3 dentes de alho
  • 1 cebola grande
  • pimentão fumado qb
  • 60g de manteiga
  • 0,5dl de azeite
  • 7,5dl de água de cozedura do camarão
  • 250g de pão duro
  • 1 ramo de coentros
  • 4 ovos
  • sal e pimenta qb

Preparação

  1. numa panela com um litro de água e sal leva ao lume e quando a água estiver a ferver deitam-se os camarões e deixa ferver 3 minutos. Retira deixa esfriar um pouco e descascam-se. Desfia o miolo e reserva. As cabeças mais o resto das cascas, deita novamente na panela e deixa ferver mais 4 minutos.
  2. Coloca o pão cortado aos quadrados numa tigela.
  3. Com a “varinha mágica” ou robot de cozinha tritura as cascas, passa a água por um passador e tira 7,5dl  que deita nos quadrados do pão e deixa que o pão ensope bem.
  4. Noutro tacho com o azeite, deita a cebola e os alhos picados, deixa refogar um pouco sem deixar escurecer a cebola. Deita os coentros picados e tempera-se com sal, pimenta , pimentão fumado e deixa-se ferver em lume brando.
  5. Quando o pão estiver ensopado no liquido coloca no refogado e mistura bem.
  6. Deita os camarões desfiados e torna a misturar. Se a mistura estiver seca demais deita mais um pouquinho de água do camarão.
  7. Divida a açorda por 4 pratos fundos, abra uma cavidade no meio e coloque aí 1 gema que pode ser escalfada ou crua e misture. Enfeite com os camarões reservados e sirva sem demora.

Bom apetite!

IMG_2837-2

 

 

  Pudim tradicional limão/ traditional lemon pudding 

scroll down for english recipe
Quando andei a fazer arrumações na minha dispensa encontrei uma colecção de livros de cozinha tradicional portuguesa bastante antigos que curiosamente comecei a folhear. À medida que ia folheando, veio-me à ideia que seria interessante partilhar algumas das receitas com vocês, já testadas por mim, mas também partilhá-las em língua inglesa por esse mundo fora, dando a conhecer um pouco do nosso Portugal.

Assim sendo e como tinha acabado de fazer um bolo de claras e sobrado  algumas gemas, abrir esta nova categoria com um pudim de limão tradicional da região de Bucelas. Para quem não sabe Bucelas é uma freguesia pertencente ao concelho de Loures situada nos arredores de Lisboa. É conhecida principalmente pelos seus vinhos tendo jáuma região  demarcada.

Foto tirada da net

O pudim, uma receita fàcil de fazer, apenas com ovos, açúcar,limão e àgua . Aqui o ingrediente principal são os ovos nada mais nada menos que 14 o que não é de admirar pois muitos dos nossos doces tradicionais são feitos com grandes quantidades de ovos. As gemas e o ovo são  colocadas numa calda de açúcar e limão e vão ao forno em “banho maria”. No final acrescentei ao pudim o meu toque pessoal decorando-o com rodelas de limão caramelizadas.​Bom apetite!

RECEITA 10 pessoas forma 25cm com chaminé 

Ingredientes 

Para o pudim

  • 430g açúcar
  • 215g àgua
  • 13 gemas + 1 ovo
  • 1 limão

Para o limão caramelizado 

  • 10 colheres de sopa de açúcar
  • 150g de água
  • Rodelas finas de 1 limão +1/2

Preparação

  1. Pré aquecer o forno 170C. Untar uma forma com buraco.
  2. Num tacho deitar a àgua, açúcar,sumo de 1/2 limão e uma casquinha sem a parte branca. Deixar ferver em lume brando até atingir o ponto fio-110-112C no termómetro do açúcar- +\- 20 minutos.
  3. Deixar arrefecer um pouco. Numa tigela colocar 13 gemas + 1 ovo inteiro e misturar.
  4. Temperar os ovos: deitar uma colher de sopa da calda nos ovos e com uma vara de arames misturar rapidamente. Repetir o processo até a mistura dos ovos estar morna. Só então deitar em fio o resto da calda sempre a misturar com a vara de arames. Este procedimento vai evitar que os ovos cozam ficando a mistura com farrapos brancos.
  5. Deitar o preparado na forma untada levar ao forno dentro de um tabuleiro com água quente para cozer em banho-maria durante +\- 30 minutos.
  6. Deixe arrefecer no forno quando estiver morno coloque no frigorífico para ficar completamente frio e só depois desenformar com cuidado passando uma espátula à volta do pudim e centro.
  7. Cortar rodelas finas dos limões. Numa panela juntar o açúcar e água e as rodelas de limão, deixar ferver em lume brando durante 10 minutos.
  8. Apagar o lume e retirar cuidadosamente para uma grelha untada ou papel vegetal e deixar esfriar. Guardar a calda se quiser utilizar no pudim.

After looking through some old books of traditional Portuguese recipes that I found in the house, I thought it would be interesting to do some posts about some of the recipes and at the same time to make known the regions where they belong. So , I started with a traditional lemon pudding from the Bucelas region..Bucelas is a Portuguese village near of Lisbon in Portugal.

Google photo

It is a village that continues to maintain rural characteristics and has in the winemaking activity strong traditions for the excellent white wines that it produces.  The fame of white wine is very old.It was during the French invasions that the wine of Bucelas happens to have international fame. It is said that the King George III, at the time Prince Regent, suffered from a disease and to treat it was used the wine of Bucelas ,offered by general Wellington  in its return of the Campaigns of Portugal. Due to it the wine of Bucelas, became a habit of the Crown of England. It is currently known around the world, achieving several gold and silver medals in international competitions.

Google photo

In Bucelas, even today there are more traditional professions and people from this land still live, such as blacksmiths, basket-makers, and coopers. Apart from all this, it has a very rich gastronomy, beautiful landscapes

Google photo

and a rich cultural heritage, which is worth knowing, such as Bucelas Mother Church.

Google photo

Located in the center of the urban nucleus, in a small elevation, this remarkable temple with evident references to the century. XVI, shines for the diversity and quality of its Art and History. Another important even is a traditional party call it wine and vines to promote the culture and ethnography of this region as well as its tourist promotion. Popular music, folklore, handicrafts and various exhibitions are part of the program that has its high point in the Ethnographic Parade.

Google photo
Google photo
Google photo

This lemon puddim has as mainly ingredient the eggs, 14 eggs more precisely. You know here in Portugal our Traditional sweet recipes most often has a lot of eggs. In this recipe besides the eggs, it has only more 3 ingredients: sugar, lemon and water.

The secret for this recipe work out is to temper the eggs. You must adding the hot liquid slowly to bring up the temperature of the eggs without scrambling them. So you need to add a very small amount of hot liquid into the eggs while constantly whisking the eggs. I add a tablespoon each time and I repeat the process for more 5 times. Now you can safely add the remaining hot liquid. Adding the hot liquid slowly will gradually bring up the temperature of the eggs without scrambling them.

RECIPE – serves 8-23cm pan with a whole in the middle 

For pudding 

  • 430g sugar
  • 215g water
  • 13 egg yolks + 1 egg
  • 1 lemon

For candied lemon Slices

  • 1 lemon + 1/2
  • 10 tbsp sugar
  • 150g water

Directions:

  1. FOR PUDDING: Preheat the oven 350 F and have de baking pan you’ll use for the double boiler handy. Butter a pan very well.
  2. In a saucepan over medium-high heat bring the water ,sugar, a juice of 1 lemon and a 2 inch lemon peel only with the yellow part to a boil. Turn the  heat to low and let boil until it reaches  230F/110C in sugar thermometer.
  3. In a bowl put 13 egg yolks + 1 whole egg and whisking only to mixture the eggs, do not overmix.
  4. Pour the sugar syrup into the eggs following the process of temper the eggs taught above.
  5. Stain and pour the mix into the baking  pan.
  6. Put it in the oven in a double boiler for 45 minutes.
  7. Verify that it’s ready by using a skewer stick. If the stick comes out clean it means that the pudding is ready,
  8. Carefully remove it from oven and place it on a wire grill. Let cool at room temperature and put it in the fridge until is completely cool.
  9. Remove from de pan by passing around a spatula and shake carefully until the pudding is all lose. Put it again in the fridge.
  10. FOR CANDIED LEMON SLICES: cut the lemons into 1/8-inch-thick rounds;
  11. Stir together sugar and water in a large skillet over medium heat until sugar is dissolved. Add lemon slices and simmer gently, keeping slices in a single layer and turning occasionally, +\- 10 minutes until they are browned.
  12. Remove from the heat. Place slices in a single layer in a wax paper, using tangs. Cool completely. Reserve the caramel to use in pudding.

If you have any doubts, please let me know!

I would appreciate your feedback on this post!

Xoxo

Ana