Doce em camadas de limão e morango

Com calor, nada melhor que um doce fresquinho de colher, para saborear ao longo deste verão 2019, pelo que se notícia irá ser bastante quente.

Este doce vi na Lindsay do blog life love and sugar e pelos seus ingredientes, fiquei logo com a receita debaixo de olho para o fazer assim que tivesse oportunidade.

O calor mais umas claras que precisavam de ser usadas trouxeram a oportunidade! Um doce fácil de confeccionar e montar, ficando sempre bem na nossa mesa ou na mesa de uma celebração.IMG_9077-2

 

Como se faz este doce?

Este doce é constituído por camadas de: bolo de claras, creme de limão, morangos fatiados e creme de chantilli com queijo marcarpone.B3BA36C7-E644-498C-84AE-DD543D1FBB1D-2

Pode adiantar todos os elementos e depois montá-los no próprio dia. Eu fiz o bolo no dia anterior. O bolo é um bolo de claras açúcar e pouca farinha. Eu fiz esta minha receita não lhe acrescentando o colorante e o extracto de framboesa.E0C71254-D0A5-4C45-8AB6-48F1CA54EA19-2

O creme de limão é feito principalmente  de queijo creme, natas e limão. Tem um truque! Para que o creme saiba bastante a limão sem ficar demasiado fino com o seu sumo, acrescentamos sumo a um pouco de leite condensado e irão reparar que o ácido do limão vai coalhar o leite e engrossar o creme.

No creme de natas batidas com queijo mascarpone, não arrisquei e estabilizei-o com 2 folhas de gelatina. Sei que muitas pessoas não gostam do sabor a gelatina mesmo sendo neutro, eu não me queixo e prefiro do que ficar com um creme deslaçado passado algum tempo. Deixo as folhas de gelatina como opção.

Montagem

Com os elementos todos preparados, numa tigela grande e bonita, montar pela seguinte ordem:

  • bolo
  • creme de limão 1/2
  • os morangos
  • creme de natas batias e queijo mascarpone 1/2
  • bolo
  • o que sobrou de creme de limão

Decorar com o que sobrou do creme de natas batidas de queijo mascarpone; Num saco de pasteleiro com uma ponta de estrela, fazer rosetas e no cimo decorar com metades de morango. Ainda pode colocar umas metades de rodelas de limão no espaço que sobrar.

Receita – 10/12 pessoas

Ingredientes

Creme de limão

  • 75g de leite condensado
  • sumo e raspa de um limão grande ou 2 pequenos
  • 450g de queijo creme temperatura ambiente
  • 120g de açúcar
  • 2 colheres de sopa de natas ácidas
  • 300ml de natas para bater frias
  • 84g de açúcar em pó
  • colorante gel amarelo (opcional)

Creme de natas batidas e queijo mascarpone

  • 250g de queijo mascarpone – tirado do frio 20 minutos antes de fazer o creme
  • 300ml de natas para bater frias
  • 84g de açúcar em pó
  • 1 colher de chá de extracto de baunilha
  • 2 folhas de gelatina incolor(opcional)

Mais

  • um bolo de claras cortado aos quadrados +/- 430g
  • 500g de morangos cortados às fatias – deixar 6/8 para decorar

Preparação

  1. Numa tigela pequena junte a raspa e o sumo de limão com o leite condensado e reserve.
  2. Numa tigela maior, bata o queijo creme com o açúcar até este ficar dissolvido, junte as natas ácidas, bata mais um pouco até obter um creme fofo.
  3. Junte o leite condensado com o limão e misture bem até obter novamente um creme fofo.
  4. Noutra tigela bata as natas com o açúcar em pó, até estas ficarem espessas, cuidado para não bater demais e transformá-las em manteiga.
  5. Junte com uma espátula ao preparado anterior sempre com movimentos debaixo para cima. Coloque algumas gotas de o gel colorante (4/5) se for sua opção e com os mesmos movimentos cuidadosos, misture até a colorir o preparado todo por igual.
  6. Reserve no frio e comece a preparar o creme de natas batidas com o queijo mascarpone.
  7. Caso opte por colocar a gelatina no creme, demolhe-as em água fria durante uns minutos e seguidamente derreta-as por uns segundos num pequeno púcaro em lume brando e reserve.
  8. Numa tigela grande bata cuidadosamente o queijo mascarpone até este ficar em creme. São apenas alguns segundos, se o bater de mais vai deslaçar. Bata as natas com o açúcar, até ficarem espessas.
  9. Antes de juntar as natas batidas ao queijo, junte a gelatina e o extracto de baunilha misturando cuidadosamente. Só depois e também com movimentos suaves de baixo para cima juntar as natas batidas, até obter um creme fofo. Reserve no frigorífico.
  10. Corte o bolo aos quadrados, e os morangos em fatias, reservando alguns para decorar.
  11. Numa tigela bonita que vá à mesa, fazer a montagem do doce, como descrita acima na montagem.
  12. Reserve no frigorífico até uns 20 minutos antes de servir.

IMG_9093-2

Bom apetite!

Beijinhos e abraços

Ana

Se resolver abarcar nesta aventura e achar bem, tire uma foto e tag em #acozinhadaanikas no instagram, adorava ver como ficou.

 

 

O Rei dos pudins

A riqueza da doçaria portuguesa tem grande parte da sua origem nos conventos e mosteiros portugueses. As claras de ovos utilizadas para a confecção de hóstias ou para engomar os hábitos deixavam as gemas, que, para não serem desperdiçadas, levaram as freiras e frades a aperfeiçoarem as receitas ancestrais e familiares, criando ou recriando doces ricos em açúcar, gemas e frutos (secos ou da época).

Alcobaça, de onde é originária a receita do pudim que hoje vos trago, tornou-se  pioneira na preservação e divulgação do riquíssimo património cultural que é a doçaria, deixada pela presença dos monges e monjas cistercienses dos conventos de Alcobaça e Coz.

Resultado de imagem para convento de alcobaça
Imagem tirada da net do mosteiro de Alcobaça

O ingrediente principal deste pudim, e por isso conventual, são os ovos, 12 precisamente, a eles juntamos calda de açúcar, amêndoa,manteiga e temos um doce de se ” bradar aos céus”o que não é de se admirar devido à sua origem!

 

 

Receita

Material

  • Forma de chaminé com 23cm
  • Tabuleiro onde caiba a forma com água

Ingredientes

  • 10 gemas + 2 ovos inteiros temperatura ambiente
  • 500g de açúcar
  • 1/2 litro de água
  • 35g de manteiga s sal à temperatura ambiente
  • 150g de miolo de amêndoa moido com pele

Preparação

  1. Leva-se ao lume a água e o açúcar até ficar ponto pérola. Se tiverem dúvidas como se atinge o ponto podem verificar aqui
  2. Deixa-se arrefecer um pouco, unta-se uma forma com manteiga e deita-se 200ml da calda.
  3. À calda restante junta-se a manteiga e a amêndoa, cortam-se os ovos com uma faca para não os arejar, e juntam-se ao preparado anterior, só a envolver! Não queremos ar no pudim.
  4. Deita-se muito devagar na forma. Vai ao forno em banho maria a 150ºC durante 60 minutos.

IMG_7848-2

IMG_7853-2

 

Bom apetite!

Beijos e abraços

Ana

Se fizer o Rei dos pudins, tire uma foto e publique no instagram #acozinhadaanikas, gostaria muito de ver como  o pudim tomou forma na sua cozinha.

 

Sobremesa de maçã e caramelo 

Este mês a Marta escolheu a maçã com este lindo logo  para nos desafiar a colocar coisas boas na sua sempre linda mesa. Como já tinha a maçã debaixo de olho pois deram-me umas maçãs reinetas que teriam de ser utilizadas rapidamente, resolvi que um dump cake que tinha visto à tempos nas minhas pesquisas seria  a melhor maneira de aproveitar as ditas maçãs. Não consegui arranjar uma tradução em português para dump cake e por essa razão preferir chamar-lhe sobremesa de maçã e caramelo. De qualquer forma gostaria de brevemente deixar aqui o que descobri acerca do referido dump cake. A palavra dump tem a tradução literal de despejo e de facto o que se faz é “despejar” alguns ingredientes para um tabuleiro levar ao forno ou não e rapidamente temos uma sobremesa. Geralmente esses ingredientes são adquiridos já pré-confeccionados para acelerar o processo, o que nem sempre resulta bem. Dizem os entendidos que o sucesso dos dump cakes  resulta em utilizar os tais ingredientes feitos de raíz ou seja feitos por nós. Claro que aqui em Portugal é muito fácil pois ainda não temos à venda a quantidade de produtos já confeccionados que os americanos  e ingleses têm. Seguindo então o conselho anotei quais os ingredientes do dump cake e mãos à obra.!

IMG_3082-2

Comecei por fazer o recheio de maçã. Andei tão entusiasmada a fazer uma história para o instagram que esqueci de tirar fotos, mas não está tudo perdido porque guardei a história e publiquei na minha página do facebook que deixo aqui a ligação. Depois o caramelo salgado e por último a mistura de farinha.

Reuni todos os ingredientes IMG_3059-2.jpg

e comecei a montar pela seguinte ordem:

1- recheio de maçã

2- caramelo

3- mistura da farinha

4- nozes e quadradinhos de manteiga

para o forno e quando na cozinha começar a ter vários cheiros desde maçã assada com canela, a seguir a caramelo e por fim a bolo saberá que tem a sua sobremesa pronta!IMG_3094-2

Pode comer simples ou acompanhada por uma bola de gelado, natas batidas com um pouco de canela ou o que a sua imaginação lhe ditar. Eu para já acompanhei com uma bola de gelado regado com o caramelo salgado que me sobrou.IMG_3085-2

Bom apetite!!!

Receita

Ingredientes

Recheio de maçã

  • 8 maçãs qualidade à escolha
  • 6 colheres de sopa de água
  • 57g de manteiga
  • 2 colheres de chá de canela
  • 140g de açúcar
  • 2 colheres de sopa +1/2 de amido de milho
  • 4 colheres de sopa de água

Caramelo Salgado

  • 450g de açúcar
  • 170g de manteiga sem sal cortada aos quadrados
  • 200g de natas à temperatura ambiente
  • 1 colher de sopa de flor de sal

Mistura de farinha

  • 195g de farinha T55 sem fermento
  • 264 de açúcar
  • 1 colher de chá de fermento
  • 1/2 colher de chá de sal fino
  • 72g de nozes partidas grosseiramente
  • 170g de manteiga sem sal cortada aos quadrados

Preparação

  1. Recheio de maçã: num tacho colocar as maçãs descascadas e cortadas ás fatias, o açúcar e a manteiga derretida com a canela. Cobrir a panela com uma tampa e deixar cozer, até a fruta amolecer. Mexer de vez em quando para não pegar, mas tendo o cuidado para não esmagar muito a fruta.
  2. Numa tigela pequena misturar o amido de milho com a água. Juntar à panela e continuar a cozer até a mistura engrossar. Queremos um recheio em que a fruta esteja cozida mais aos bocados.
  3. Caramelo salgado: modo de preparação  aqui
  4. Mistura de farinha: numa tigela misturar a farinha, o açúcar, o fermento e o sal

Montagem

  1. Aquecer o forno a 180ºC. Untar com manteiga e polvilhar com farinha um tabuleiro 22x33cm e colocar o recheio de maçã, em cima o caramelo e seguidamente a mistura de farinha sacudindo um pouco. Para terminar as nozes e a manteiga aos quadrados a cobrir todo o tabuleiro.
  2. Levar ao forno 35 a 40 minutos. Retirar, deixar amornar ou esfriar e servir.

Beijos e Abraços

Ana

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Doce de pimento japaleño

Regressada de férias finalmente vou deixar aqui um miminho para a mesa de Agosto da Marta . Mesmo de férias tirei um tempinho para procurar algo especial feito com o ingrediente escolhido pela Marta para este mês, pimentos.

Encontrei este doce de pimento japaleño receita de Joshua Bousel, o qual achei logo que era a minha cara. Pelo que investiguei, nos Eua 🇺🇸 é um doce que tem muitas utilidades, desde ser acrescentado a muitos molhos, comido com bolachas água e sal (crackers) e até nos hamburguers

Fácil de fazer, bastando triturar os pimentos no robot de cozinha ou numa trituradora, deixamos ferver com o açúcar, o vinagre, o limão, no fim juntamos a pectina para ganhar consistência e temos um doce com sabor a pimento, picante e com um ligeiro travo a vinagre.

Fantástico em cima de um queijo de cabra ou Feta em que temos aquele agri/doce mas picante….hum tão bom!IMG_2765-2

Também experimentei num molho de maionese, vinagre e açúcar em que troquei o açúcar pelo doce para temperar uma salada de mistura de couve branca, roxa e cenoura. Deu o doce qb mas acrescentou o picante e o sabor a pimento, maravilha!!!!

Deixo aqui mais umas opções onde se pode utilizar o doce que hei-de de experimentar com toda a certeza:

  • Acrescentar a uma marinada de carne porco;
  • No estufado da carne;
  • Para apimentar um vinagrete;

Bom apetite!

RECEITA

Ingredientes

  • 350g de pimentos verdes picantes
  • 450g de pimentos verdes
  • 1Kg de açúcar
  • 200g de vinagre de cidra
  • Sumo de 1 limão
  • 1 colher de chá de sal
  • 1 saqueta de pectina Condi

Preparação 

  1. Tirar as sementes aos pimentos verdes picantes se quiser o doce menos picante. Caso contrário parta apenas os pimentos aos bocados.
  2. Nos pimentos verdes, tirar as sementes e partir aos bocados.
  3. Colocar os pimentos num robot de cozinha ou numa trituradora e triture os pimentos até ficarem em polpa.
  4. Colocar a polpa numa panela com o açúcar, vinagre, sumo de limão e o sal. Deixe ferver. Reduza o lume e cozinhe durante 15 minutos.
  5. Deitar a pectina e com uma vara de arames mexa constantemente durante 3 minutos. Retire do lume.
  6. Verta para frascos esterilizados enchendo apenas 3/4 dos frascos. Tape  e ponha os frascos em água a ferver por 10 minutos. Cuidadosamente retire-os da água, deixe arrefecer e guarde. Quando abrir coloque no frigorífico.IMG_2759-2.jpg

Beijos e abraços