Bacalhau albardado à moda de Bucelas

 

7EECF55D-EA05-457B-8041-EE6BE0DF9263-2

Bacalhau albardado é um prato  da culinária de Portugal, em que os pedaços de bacalhau demolhado são fritos  numa massa de farinha, muitas vezes servidos com salada de alface, foi o caso deste à moda de Bucelas.

Como se faz este bacalhau?

Convém confeccionar com umas postas de bacalhau altas já que depois de levar uma fervura, vamos fazê-lo em lascas grandes mas não muito grossas. Seguidamente passamos as lascas por uma polme feita com farinha, ovo, água e azeite. Depois é só fritar em óleo quente e servir com uma salada verde. Eu como sou gulosa ainda juntei umas batatas fritas palha feitas aqui na cozinha!

 

D6C2C633-B7D1-421C-8C0B-72174EE47E64-2

Receita

Ingredientes

  • 700g de bacalhau demolhado
  • 150g de farinha de trigo T55/T65 sem fermento
  • 1dl água morna
  • 1 ovo
  • 1 ramo de salsa
  • 1 colher de sopa de azeite
  • Sal e pimenta qb
  • Óleo para fritar

Preparação

  1. Coze o bacalhau em água a ferver durante 18 minutos.
  2. Depois de retirar a pele e as espinhas faz lascas grandes e enxuga-as num pano.
  3. Numa tigela funda, junta a farinha com a água e com o batedor de claras mexe bem para não fazer grumos, junta-se o azeite, o ovo batido e tempera-se com sal e pimenta a gosto.
  4. Deita na polme as lascas de bacalhau envolvendo muito bem com cuidado para não desfazer as lascas.
  5. Numa fritadeira aqueça o óleo e vai fritando, colocando depois de fritas em papel absorvente.
  6. Serve acompanhado de uma salada verde e batatas fritas palha.

Bom apetite!

Mais receitas da região de Bucelas:

  Pudim tradicional limão/ traditional lemon pudding 

Mais receitas de bacalhau:

Bacalhau com natas

Beijos e abraços

Ana

Se resolver abarcar nesta aventura e achar bem, tire uma foto e tag em #acozinhadaanikas no instagram, adorava ver como ficou.

 

 

Tarte de cheesecake com morangos e pistachios

D8DAD176-5B20-4E63-98EA-D5D22F346A54-2

Esta tarte pareceu-me perfeita para aproveitar uma lata quase inteira de leite condensado que me sobrou quando fiz o doce em camadas de limão e morango

Desta vez dei forma ao queijo creme e ao leite condensado, colocando-os dentro de uma base feita de biscoitos de manteiga e pistachios numa forma de tarte. No cimo decorei com frutos da época, morangos e pistachios partidos.

Receita

Ingredientes

Base

  • 315g de bolachas de manteiga
  • 25g de pistachios descascados
  • 60g de manteiga sem sal
  • 2 colheres de sopa de açúcar moreno

Recheio

  • 450g de queijo creme à temperatura ambiente
  • 1 lata de leite condensado
  • 2 colheres de sopa de sumo de limão
  • 2 folhas de gelatina
  • 1 colher de café de extracto de baunilha

Preparação

Base

  1. Pré aqueça o forno a 180C.
  2. Triture os pistachios e as bolachas, no robot de cozinha ou similar e coloque numa taça funda.
  3. Derreta a manteiga e deite para a taça misturando tudo muito bem. Seguidamente deite o preparado para uma tarteira distribua e pressione-o muito bem na base e lados da tarteira.
  4. Leve ao forno só por 8 minutos, retire e deixe arrefecer.

Recheio

  1. Enquanto a base arrefece, demolhe as folhas de gelatina. Na batedeira com a ponta de bater as claras, misture o queijo creme com o leite condensado até obter um preparado cremoso e homogénio.
  2. Acrescente as folhas de gelatina já derretidas em banho maria ou no microondas, o sumo de limão e o extracto de baunilha e bata mais um pouco, até estar tudo misturado.
  3. Coloque o preparado por cima da base de biscoito que já deverá estar fria e ponha no frigorífico, mínimo 6 horas, ou durante a noite até ao outro dia.
  4. Decore com morangos e pistachios partidos.

 

Bom apetite!

Se gosta de cheesecakes também poderá espreitar:

Cheesepretzel de morango

Cheesecake de Brigadeiro

CheeseCake de Oreos Chocolate e Baunilha

Beijos e abraços

Ana

Se resolver abarcar nesta aventura e achar bem, tire uma foto e tag em #acozinhadaanikas no instagram, adorava ver como ficou.

Receita adaptada de Dev Amadeo

 

Entrecosto frito com arroz de cebola

Uma receita simples, rápida, fácil e cheia de sabor.  Se se lembrar no dia anterior à noite temperar o entrecosto e cozinhá-lo no dia seguinte ainda melhor.

C9B5BE88-6B51-4D05-A7C8-785C8C18F4A3-2

O arroz que o acompanha fiz à  crioula e depois foi só acrescentar o resto dos ingredientes.

B24AAEE8-5948-4382-A20E-F4C22EC0E67E-2

Receita – 4 pessoas

Ingredientes

entrecosto

  • 1,5 kg de entrecosto aos pedaços
  • 3 dentes alho picados
  • 1 colher de sopa de colorau
  • 2 folhas de louro
  • sumo de 1 limão
  • sal pimenta e molho picante qb
  • 3 colheres de sopa de banha
  • gomos de laranja e limão para acompanhar

arroz de cebola

  • 300 g de arroz à crioula
  • 1 cebola grande picada
  • 3 dentes de alho picados
  • 1 cubo de caldo de galinha
  • 3 colheres de sopa de azeite
  • salsa picada qb

Preparação

entrecosto

  1. Temperar no dia ou no dia anterior o entrecosto com os alhos picados, o colorau, o louro, o sumo de limão, sal pimenta e picante (opcional).
  2. Leve ao lume uma frigideira grande e larga com a banha. Deite o entrecosto e deixe corar bem. Retire do lume, coloque num prato e decore com gomos de laranja e limão.

arroz de cebola

  1. Leve ao lume um tacho com o azeite e deixe aquecer. Adicione a cebola, os alhos, o cubo de caldo de galinha desfeito. Mexa, deixe alourar e misture o arroz. Tempere com sal e pimenta a gosto, tendo presente que o caldo de galinha já tem um pouco de sal. Retire do lume coloque numa tigela e polvilhe com salsa picada. Sirva de imediato com o entrecosto.

Bom apetite!

Beijos e abraços

Ana

E1AF9273-E5C2-402C-87BB-C45A8A4FF3D7-2

Se fizer esta receita e achar bem, tire uma foto e tag no instagram em #acozinhadaanikas.

receita adaptada da revista Teleculinária mensal

Doce em camadas de limão e morango

Com calor, nada melhor que um doce fresquinho de colher, para saborear ao longo deste verão 2019, pelo que se notícia irá ser bastante quente.

Este doce vi na Lindsay do blog life love and sugar e pelos seus ingredientes, fiquei logo com a receita debaixo de olho para o fazer assim que tivesse oportunidade.

O calor mais umas claras que precisavam de ser usadas trouxeram a oportunidade! Um doce fácil de confeccionar e montar, ficando sempre bem na nossa mesa ou na mesa de uma celebração.IMG_9077-2

 

Como se faz este doce?

Este doce é constituído por camadas de: bolo de claras, creme de limão, morangos fatiados e creme de chantilli com queijo marcarpone.B3BA36C7-E644-498C-84AE-DD543D1FBB1D-2

Pode adiantar todos os elementos e depois montá-los no próprio dia. Eu fiz o bolo no dia anterior. O bolo é um bolo de claras açúcar e pouca farinha. Eu fiz esta minha receita não lhe acrescentando o colorante e o extracto de framboesa.E0C71254-D0A5-4C45-8AB6-48F1CA54EA19-2

O creme de limão é feito principalmente  de queijo creme, natas e limão. Tem um truque! Para que o creme saiba bastante a limão sem ficar demasiado fino com o seu sumo, acrescentamos sumo a um pouco de leite condensado e irão reparar que o ácido do limão vai coalhar o leite e engrossar o creme.

No creme de natas batidas com queijo mascarpone, não arrisquei e estabilizei-o com 2 folhas de gelatina. Sei que muitas pessoas não gostam do sabor a gelatina mesmo sendo neutro, eu não me queixo e prefiro do que ficar com um creme deslaçado passado algum tempo. Deixo as folhas de gelatina como opção.

Montagem

Com os elementos todos preparados, numa tigela grande e bonita, montar pela seguinte ordem:

  • bolo
  • creme de limão 1/2
  • os morangos
  • creme de natas batias e queijo mascarpone 1/2
  • bolo
  • o que sobrou de creme de limão

Decorar com o que sobrou do creme de natas batidas de queijo mascarpone; Num saco de pasteleiro com uma ponta de estrela, fazer rosetas e no cimo decorar com metades de morango. Ainda pode colocar umas metades de rodelas de limão no espaço que sobrar.

Receita – 10/12 pessoas

Ingredientes

Creme de limão

  • 75g de leite condensado
  • sumo e raspa de um limão grande ou 2 pequenos
  • 450g de queijo creme temperatura ambiente
  • 120g de açúcar
  • 2 colheres de sopa de natas ácidas
  • 300ml de natas para bater frias
  • 84g de açúcar em pó
  • colorante gel amarelo (opcional)

Creme de natas batidas e queijo mascarpone

  • 250g de queijo mascarpone – tirado do frio 20 minutos antes de fazer o creme
  • 300ml de natas para bater frias
  • 84g de açúcar em pó
  • 1 colher de chá de extracto de baunilha
  • 2 folhas de gelatina incolor(opcional)

Mais

  • um bolo de claras cortado aos quadrados +/- 430g
  • 500g de morangos cortados às fatias – deixar 6/8 para decorar

Preparação

  1. Numa tigela pequena junte a raspa e o sumo de limão com o leite condensado e reserve.
  2. Numa tigela maior, bata o queijo creme com o açúcar até este ficar dissolvido, junte as natas ácidas, bata mais um pouco até obter um creme fofo.
  3. Junte o leite condensado com o limão e misture bem até obter novamente um creme fofo.
  4. Noutra tigela bata as natas com o açúcar em pó, até estas ficarem espessas, cuidado para não bater demais e transformá-las em manteiga.
  5. Junte com uma espátula ao preparado anterior sempre com movimentos debaixo para cima. Coloque algumas gotas de o gel colorante (4/5) se for sua opção e com os mesmos movimentos cuidadosos, misture até a colorir o preparado todo por igual.
  6. Reserve no frio e comece a preparar o creme de natas batidas com o queijo mascarpone.
  7. Caso opte por colocar a gelatina no creme, demolhe-as em água fria durante uns minutos e seguidamente derreta-as por uns segundos num pequeno púcaro em lume brando e reserve.
  8. Numa tigela grande bata cuidadosamente o queijo mascarpone até este ficar em creme. São apenas alguns segundos, se o bater de mais vai deslaçar. Bata as natas com o açúcar, até ficarem espessas.
  9. Antes de juntar as natas batidas ao queijo, junte a gelatina e o extracto de baunilha misturando cuidadosamente. Só depois e também com movimentos suaves de baixo para cima juntar as natas batidas, até obter um creme fofo. Reserve no frigorífico.
  10. Corte o bolo aos quadrados, e os morangos em fatias, reservando alguns para decorar.
  11. Numa tigela bonita que vá à mesa, fazer a montagem do doce, como descrita acima na montagem.
  12. Reserve no frigorífico até uns 20 minutos antes de servir.

IMG_9093-2

Bom apetite!

Beijinhos e abraços

Ana

Se resolver abarcar nesta aventura e achar bem, tire uma foto e tag em #acozinhadaanikas no instagram, adorava ver como ficou.

 

 

Arroz à crioula

Vou aproveitar este post para vos passar informação que me foi muito útil, se tiverem paciência para ler, sobre o cereal arroz, retirado de um livro da grande cozinheira Maria de Lurdes Modesto. Este livro já tem uns aninhos, 1982, mas o conhecimento apesar disso perdura.

E o que diz a grande cozinheira acerca deste arroz: ” Das muitas maneiras de cozinhar o arroz destacamos, por serem os que se adaptam melhor ao nosso paladar, os processos à crioula, à oriental, cozido em leite e de substância, este último de grande predilecção do gosto português”; e continua: “O processo à crioula é de todos o que oferece mais possibilidades de utilização e maior facilidade de preparação. Pode-se cozer em grandes quantidades e guardar-se no frigorífico durante alguns dias depois do que pode ser completado aquecendo-o no forno com sal e manteiga ou margarina ou levando-o ao lume na frigideira;(…)”

Qual a sua utilização mais comum?

Segundo Maria de Lurdes Modesto, para saladas simples ou compostas, temperadas com vinagrette, maionese ou outro molho a gosto; para empadões e guarnições de sopas.

Maneira de cozer o arroz à crioula

Deitar o arroz numa grande quantidade de água a ferver temperada com sal, deixar cozer em lume forte, com o recipiente destapado, durante +/- 15 minutos ou até o arroz estar firme sem saber a cru. Adicionar imediatamente água fria para parar a sua cozedura e passá-lo por água fria. Está pronto para ser utilizado em qualquer preparação.

Não esquecer

  1. Começar a cozedura do arroz com água muito abundante a ferver em cachão;
  2. A água deve ter 5 vezes o volume do arroz;
  3. Cozer o arroz sempre em lume forte;
  4. Parar a cozedura repentinamente, juntando água fria.

Nota: pode cozer uma boa porção de arroz e guardar no frigorífico , durante 8 dias , para utilizar quando for necessário.IMG_8964-2

Beijos e abraços

Ana

FOCACCIA

Adoro pão e tudo o que ande à sua volta, a única pena é  que o meu forno não me acompanhe a 100% nesta aventura!

Desta vez os meus olhos caíram numa focaccia muito fácil de fazer, precisando só de os ingredientes, uma tigela e uma colher de pau ou espátula para ficar tudo incorporado.

Mas o que é uma foccacia?

Focaccia é um pão de origem italiana,  em Génova, casa dos mais conhecidos focaccia e frequentemente chamado de “Fugassa” no dialeto local; diz-se que a partir da idade média foi comido em casa e na igreja, por ocasião de casamentos para comemorar, acompanhado por um copo de vinho.

Na mesma região, em Recco, a focaccia é feita sem fermento, cheia de queijo fresco e cozida em  forno de madeira, de acordo com uma especificação que atesta a originalidade da produção local.

Nos territórios do Norte e centro da Itália, a “Pinza Veneta” é preparada enriquecida com salame ou bacon, ou há versões de focaccia cozida com partes do porco que são chamados de “Crescenta”, como em Bologna.

Na Toscana, a focaccia é chamada de “esmagada”, antigamente realizada com o que restava da massa usada para preparar o pão diariamente; uma versão bem conhecida é aquela com a uva preta, chamada “Stiaccia”, típica de Firenze e Maremma, uma vez realizada durante o período de colheita e apreciado pelo contraste entre doce e o salgado, ou consumida com queijo pecorino e finocchiona, a partir da tradição camponesa em Chianti. No Sul da Itália, originalmente de Salento, há o “Sceblasti”, uma focaccia cuja tradição volta ao tempo de Magna Grecia, preparada com sêmola de trigo duro e coberta com muitos legumes, enquanto na Puglia as focaccias são coloridas com ingredientes locais e, na área de Bari, a “Focaccia barese”, feita com azeitonas pretas e tomates cereja, é o lanche favorito dos moradores.

Como se faz esta  focaccia?

Super simples, a única coisa que precisa é de uma tigela, onde vai misturar todos os ingredientes, sem sequer ser preciso bater a massa.  A esta massa vai ser acrescentado queijo parmesão que lhe vai dar um óptimo sabor!

Depois colocá-la num tabuleiro untado com azeite e deixar levedar1EDB64DC-4001-4557-96B6-ABF66942B671

Assim que estiver levedada, fazer pequenos sulcos com os dedos, borrifando com azeite, as ervas, queijo ralado e o sal.

Levar ao forno e voilá B4BA17D2-923D-4274-9733-681EAC8EF812-2

Receita

Ingredientes

Pão

  • 360ml de água morna
  • 2 colheres de sopa de azeite + para untar o tabuleiro
  • 1 colher de chá de sal
  • 1 pacote (7g) de fermento de padeiro seco
  • 430g de farinha T65 sem fermento
  • 60g de queijo parmesão ralado

topo

  • 1 a 2 colheres de sopa de azeite
  • 1 colher de sopa, ou a gosto, de mistura de ervas secas italianas
  • queijo parmesão ralado a gosto para polvilhar

Preparação

  1. Untar um tabuleiro de 22cmx33cm de azeite.
  2. Numa tigela grande, junte a água, o azeite, sal, fermento de padeiro, farinha e o queijo. Misture os ingredientes com uma colher de pau ou espátula até estar tudo combinado e não haver bocados de farinha seca. A massa fica húmida e peganhenta.
  3. Colocar a massa no tabuleiro untado. Besuntar as mãos com um pouco de azeite e ajustar a massa ao tabuleiro o melhor que conseguir. Tapar com película aderente e deixar levedar até atingir o dobro do volume. Se a cozinha estiver quente mais ou menos 1 hora.
  4. Assim que tiver levedado, gentilmente com os dedos faca pequenos buracos (como mostra o video). Borrife com o azeite e polvilhe com as ervas e o queijo. Opcionalmente pode também acrescentar sal grosso.
  5. Pré-aqueça o forno a 180C a focaccia até estar douradinha +/- 35 a 40 minutos.
  6. Deixe o pão arrefecer uns 10 minutos antes de retirar do tabuleiro. Vire o tabuleiro para uma grade ou prato, parta aos bocados e sirva.
  7. Se gostar muito de azeite ainda pode deitar um fiozinho em cima da focaccia.30E81D58-B246-47E9-A8F4-CEBF0461F0ED-2
Bom apetite!!!
Beijos e abraços
Ana

Se resolver abarcar nesta aventura e achar bem tire uma foto e tag em #acozinhadaanikas no instagram, adorava ver como ficou.

Brócolos no forno com queijo parmesão

É um legume que se come muito cá em casa e assim sendo para não ser sempre cozido, lembrei-me de ter visto esta receita no blog da Sara e ter anotado fazer para a próxima vez que tivesse brócolos. Ficou aprovadissima, portanto nada melhor do que partilhá-la com vocês para ver se me acompanham na minha aprovação.

Como é que se fazem estes brócolos?

Nada mais fácil, só vão precisar de brócolos em raminhos, azeite,ervas secas, sal, pimenta e queijo parmesão que eu ralo sempre que preciso, colocá-los no forno e fica pronto a comer!

Receita- 4 pessoas

Ingredientes

  • 500g de brócolos divididos em raminhos
  • 3 colheres de sopa de Azeite
  • 1 colher de sopa de mistura Italiana de ervas secas – em partes iguais: alho em pó, oregãos secos e manjericão seco.
  • 3 colheres de sopa de queijo parmesão ralado
  • 1 colher de sopa de sumo de limão
  • sal e pimenta a gosto
  • gomos de limão opcional

Preparação

  1. Pré aqueça o forno a 210C . Unte um tabuleiro de forno e forre-o com papel vegetal.
  2. Coloque os raminhos dos brócolos num saco de congelação ou numa tigela. Junte o azeite, a mistura de ervas, o sal e a pimenta. Feche o saco e sacuda para que os raminhos fiquem temperados de igual modo.
  3. Coloque os brócolos numa só camada no tabuleiro e leve ao forno +/- 20 minutos virando-os a meio da cozedura.
  4. Retire do forno e ainda no tabuleiro ou fora, polvilhe com o queijo parmesão ralado e um fio de azeite.

44ADA2A5-02BD-4786-97F4-B4D838AED5D6-2.jpg

Bom apetite!

Beijos e abraços

Ana

No caso de fazer esta receita e se achar bem, tire uma foto e tag em #acozinhadaanikas. Gostaria muito de ver como ficou.